Pesquisar

5 de jun de 2012

Ator de Carrossel sonha em ser biólogo:



Carrossel vem se consagrando como uma das melhores apostas do SBT e traz para a dramaturgia brasileira novos talentos mirins, entre eles Nicholas Torres, que interpreta o gordinho Jaime Palillo. O menino também faz sucesso no espetáculo A Família Addams, no qual vive Feioso. Com tudo isso, o menino diz a O Fuxico que já pensa em seguir uma carreira diferente.
“Pretendo seguir a carreira de ator, mas também quero ser biólogo. Não sei por que, mas tenho uma paixão pelos animais!”
Sobre a novela, ele conta um pouco como é viver Jaime em Carrossel e diz que seu personagem é um pouco machista.
“O Jaime é um personagem muito comilão, adora comer, é meio burro, repetente, tem uma certa paixão pela música e aprendeu a tocar gaita. Chega até a ser um pouco machista porque ele acredita que dar flores para uma mulher é ruim e pega mal. A única mulher que ele gosta é a mãe. Está sendo muito divertido para mim porque é algo novo, bem diferente do que já fiz, uma experiência muito boa. Cada dia estamos evoluindo mais e é maravilhoso conviver com esse elenco e produtores.”
Na escola, Nicholas é um aluno exemplar, pois mesmo com o ritmo puxado de vida profissional e pessoal, ele consegue administrar bem seu tempo.
“De manhã eu vou para a escola, à tarde vou para o SBT, fico das 14h às 20h e à noite eu vou para o teatro para apresentar o Família Addams. Para entrar lá eu fiz uns dois ou três testes e os diretores da Broadway que me escolheram mesmo. Eles estavam aqui em São Paulo, fizeram testes e nos escolheram. Foi bem puxado isso, bem intenso.”
Para finalizar, o ator faz uma ressalva dizendo que também consegue um tempo para se divertir entre o trabalho e os deveres da escola. Além disso, consegue assumir uma carreira de cantor.
“Tenho bastante tempo para brincar e tenho de sobra. Eu gosto muito de cantar até no chuveiro e já ganhei a terceira temporada do Cantando no SBT. O que eu gosto mesmo nas horas vagas é jogar videogame, assistir TV e usar o computador.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário