Pesquisar

29 de mai de 2012

"Prefiro as novelas brasileiras", diz atriz mexicana que interpretou Valéria em Carrossel:


Arriscando-se no portunhol, a atriz mexicana Christel Klitbo – mais conhecida como a Valéria da versão original de Carrossel – conversou com o Virgula Famosos, nesta terça-feira (29), e comentou sobre a cultura do SBT em reprisar novelas mexicanas.  Christel também elogiou o remake brasileiro e a interpretação da pequena Maísa Silva - apresentadora mirim de 10 anos, pupila de Silvio Santos - que interpreta Valéria na nova versão. "Ela é muito esperta e inteligente", frisou.   Segundo a atriz, que atualmente está trabalhando apenas com teatro, em Madri, é muito difícil emplacar em uma trama do México e que, apesar de nunca ter vindo ao Brasil - está é sua primeira visita ao país -, prefere as novelas brasileiras. “Assisti muita novela quando era criança, adoravaO Clone e Tieta”.  Abaixo, a entrevista com a atriz mexicana:

Virgula - Esta é a sua primeira vinda ao Brasil. O que está achando daqui?
Christel Klitbo - Estou achando incrível, maravilhoso. Muita gente dizia que São Paulo era como a Cidade do México, mas não sabia o que esperar. Vejo que é uma cidade muito mais verde, muito mais limpa. Estou achando as pessoas muito receptivas, calorosas, tudo muito bom.

Chegou ver algum capítulo do remake de Carrossel, produzido pelo SBT?
Vi somente dois capítulos e estou impressionada com a qualidade da novela. Fiquei feliz com esta nova produção, que nem parece um remake, parece mais uma novela brasileira. Estou encantada com o elenco, com todas as crianças. Já vi pessoalmente as meninas e fiquei encantada por elas.

Em sua opinião, qual é o mérito de Carrossel e o motivo do sucesso?
O mérito é que foi a primeira novela que teve apenas crianças. Não era uma novela que implicava a história de gente adulta. Além disso, é uma história muito pura, não tem nada de sexo, violência, esse tipo de apelo que atualmente é muito comum. Conquista as famílias por ser uma história interessante, dinâmica e, ao mesmo tempo, pura.

Como foi trabalhar durante a infância? Ah, foi uma realidade bem diferente das crianças daqui. Nós não tínhamos essa de ir para a escola pela manhã e depois ter 6h para ficar à disposição da novela. Lá, tínhamos que ficar o tempo todo à disposição, mas nem todos os dias gravávamos. Acho que foi importante porque o elenco ficou muito amigo, criamos esse laço porque estávamos praticamente todos os dias juntos. Depois que terminou, fui à escola normalmente. Quer dizer, não normalmente [ela tinha se tornado uma estrela pop no México], mas fui para a escola (risos).

E a carreira de atriz segue 20 anos depois?
Agora, faço teatro. Estudei arte dramática e encenei um espetáculo que foi muito bom no México. Então, posso fazer teatro continuamente e, como estou em Madri, vou encenar alguns espetáculos por lá. É importante porque terei contato com outros atores de outros países.

Você sabia que o Brasil, principalmente o SBT, sempre reprisa novelas mexicanas?
(risos) Sei porque tenho o Twitter e, embora não tenha tantos seguidores, afinal falo mais de política, os que eu tenho são brasileiros. E muitos falam para mim: “Você marcou a minha infância”, “Foi muito importante para mim”. Fico surpresa porque somente esta novela foi reprisada umas três vezes aqui no Brasil.

Por que acha que as novelas mexicanas fazem sucesso no Brasil?
É diferente. Temos muitos artistas que são conhecidos no mundo todo, como a Thalia... Mas tenho que dizer que prefiro mais as novelas do Brasil (risos). Sempre quis trabalhar em uma novela do Brasil, pois tem muito mais qualidade no texto. A Televisa também produz novelas muito boas, com grandes elencos, atores muito bons, figurinos, mas a história é sempre a mesma. E aqui, não, vocês exploram outros temas, são mais ousados.

Seu objetivo é trabalhar em uma novela do Brasil?
É meu sonho. Eu vi O Clone, vi Tieta, vi muitas novelas desde pequenininha. Gosto muito das novelas brasileiras e gosto muito do país. Acho que é perfeito para mim.

Enquanto não surge um convite, gostaria de fazer uma participação em Carrossel?
Não tem nenhuma negociação, mas é claro que gostaria de participar. Participar desta novela que foi muito importante para mim, seria muito gratificante. Tenho feito muito mais teatro, porque a televisão do México é muito mais fechada. Temos um patrão que quer que sejamos “isso”, senão “não”. E eu não sou (risos). Se pintar uma oportunidade no Brasil, vou amar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário